Páginas

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Ronnie Von (CBD/Polydor – 1973).

Ronnie 73
                       Download aqui
     
Link reativado em 09/01/2013

     Mais uma vez RONNIE VON marca presença aqui no CULTURA CABESOUND, desta vez com o LP que marcou o fim de sua passagem pela CBD, no ano de 1973.
     Ao contrário do que muitas pessoas dizem por aí, este disco, junto ao lançado em 1972 (já postado no Blog), não tem nada de brega. Tudo bem que, com a tentativa fracassada de usar em seu repertório um estilo mais voltado ao Psicodelismo, inicialmente em Ronnie Von nº 3 (1967) e finalizado em A MÁQUINA VOADORA (1970), Ronnie passou a gravar discos, como ele mesmo declarou em entrevistas, para cumprir contratos, deixando na maioria das vezes de gravar o que ele mesmo gostaria. A verdade é que, o Ronnie destes dois LP’s (72 e principalmente este de 73) trazia consigo talvez um pouco de revolta por não poder seguir um caminho musical que ele almejava, e, essa revolta passou a ser usada em prol de suas interpretações, dando-lhes um estilo mais rocker, mais vigoroso. Esse LP é um belo exemplo disso.
     Arnaldo Saccomani, diretor de produção dos discos de Ronnie desde A MÁQUINA VOADORA e testemunha pessoal da tal tentativa frustrada de mudanças de rumo musical, pois trabalhou com ele desde o primeiro LP lançado em 1966, nesse disco aqui parece ter dito a Ronnie, em tom de incentivo: “- A gravadora te sacaneou, te boicotou, agora que você está de saída vou lhe oferecer todas as armas para você dar o troco à eles (CBD). Dê o melhor da sua interpretação e mostre o que eles estão perdendo!!!”. Saccomani então caprichou na produção do disco e, Ronnie se “entregou de corpo e alma” na interpretação das músicas, mesmo aquelas que possivelmente não eram do seu agrado, mas que tinham apelo comercial, gerando então um dos melhores LP’s de sua carreira.
     O grande sucesso radiofônico do disco foi “Banda da Ilusão”, de autoria de Alberto Luiz, música esta notadamente um retorno ao estilo “A praça”. “Gira-girou”, de Adilson Godoy, foi uma repetição ainda mais caprichada e cheia de guitarras do sucesso “Cavaleiro de Aruanda”, de 1972. Ronnie dá início aqui a uma parceria de sucesso com Tony Ozanah, que foi um dos membros do conjunto Beat Boys (que acompanhou Ronnie em algumas faixas de Ronnie Von nº 3) e foi também autor de “Cavaleiro de Aruanda”. O saudoso Zé Rodrix deu sua luxuosa contribuição em dois arranjos musicais: no rockasso “(As coisas vão e voltam) mas acabam em Rock and Roll” e em mais 3 belíssimas faixas e deu à Ronnie o privilégio de gravar “Essas coisas acontecem sempre”, música de sua autoria em parceria com Tavito (Zé Rodrix tem participação especial não creditada na faixa, pois é dele a contagem inicial contida nessa gravação). O grande Ivan Lins também contribuiu com o arranjo musical e a composição, em parceria com Ronaldo Monteiro de Souza, do gospel “Velho sermão”.
     Ou seja, é um disco com vários elementos que agradam ao ouvinte do início ao fim e que com certeza irão agradar a você, que curte boa música e que nesse momento está lendo essa postagem e não perderá a oportunidade de conhecer mais um pouco da carreira do “Pequeno Príncipe”. Mais um presente do Blog CULTURA CABESOUND!!!

Dados do disco

Direção de Produção: Arnaldo Saccomani
Direção de estúdio: Arnaldo Saccomani, Zédu, Marco Antonio Galvão
Técnico de gravação: Marcus Vinicius, Flavinho Augusto
Estudio: Eldorado – São Paulo
Arranjos: Zé Rodrix “Essas coisas acontecem sempre” e “(As coisas vão e voltam) mas acabam em Rock and Roll”; Zé Paulo Soares “Banda da ilusão” e “Você se foi”; Ivan Lins “Velho sermão”; Capacete “Amores perdidos no ar”, “Deus Sul-Americano” e “Ana Maria”; William Verdaguer “Linda morena”; Tony Ozanah “Gira-girou”, “Os frutos do amor” e “Santa Maria”.
Corte: Joaquim Figueira
Todas as fotos: Peninha Imagem

Músicas

Lado 1:
01- (As coisas vão e voltam) mas acabam em Rock and Roll (Ronnie Von – Tony Ozanah)
02- Banda da ilusão (Alberto Luiz)
03- Gira-girou (Adilson Godoy)
04- Velho sermão (Ivan Lins – Ronaldo Monteiro de Souza)
05- Linda morena (William Verdaguer)
06- Deus Sul-Americano (Ronnie Von – Tony Ozanah)

Lado 2:
01- Santa Maria (Ronnie Von – Tony Ozanah)
02- Você se foi (Helio Matheus)
03- Essas coisas acontecem sempre (Zé Rodrix – Tavito)
04- Ana Maria (Arnaldo Saccomani)
05- Amores perdidos no ar (Ronnie Von – Tony Ozanah)
06- Os frutos do amor (Tony Ozanah).

2 comentários:

  1. Gostaria somente acrescentar o seguinte sobre este grande Senhor, dono de uma voz marcante, da qual nunca esqueci-me de um tema da qual não está contido neste álbum e que pela vida fora bate mesmo na tolinha, "A Praça" e com a Letra de um grande compositor, Carlos Imperial.

    ...A mesma praça, o mesmo banco
    As mesmas flores, o mesmo jardim
    Tudo é igual, mas estou triste
    Porque não tenho você
    Perto de mim...

    Parabéns por mais este trabalho brilhante deste Senhor.

    Saudações musicólogas.

    Funchal / Madeira - Portugal

    JMAbreu

    ResponderExcluir